...toda honra e toda a glória
agora e para sempre.

Mãe Imaculada,
rogai por nós.

Venha Participar!
Contamos com a sua presença

Seja bem vindo(a) ao site da nossa Paróquia

Qualquer informação ou dúvida que não encontrar em nosso site entre em contato através do formulário ou telefone.

VELA VIRTUAL

ACENDA UMA VELA VIRTUAL

INTENÇÕES PARA MISSAS

COLOQUE AQUI SUAS INTENÇÕES

PEDIDOS DE ORAÇÃO

FAÇA AQUI SEU PEDIDO

FALE CONOSCO

ENTRE EM CONTATO

Perguntas e Respostas

NÃO IDENTIFICADA

Conheço um rapaz ministro da eucaristia que mora com uma mulher divorciada. Neste caso ele pode continuar no ministério?

Isso deve ser conversado com o Pároco da Paróquia onde ele exerce o ministério. Não se deve fazer “caça às bruxas”, ou seja, ficar observando a vida de cada um para ver se esse ou aquele tem dignidade ou não de exercer alguma função na Igreja. Deixe que a pessoa mesma possa resolver com o Pároco. Se formo olhar dignidade pura, ninguém a possui

Maria Soledade

Porque a quarta feira de cinzas tem esse nome?

Porque se usa cinzas para nos lembrar que somos “pó”, ou seja, que nossa vida corporal é limitada, passageira. No Antigo Testamento a cinza era usada como sinal de penitência e busca de conversão, e esse mesmo sentido é dado no tempo da quaresma que a quarta feira de cinzas dá início. O apelo que devemos ouvir é “lembra, ó homem, que és pó e ao pó tornarás”!

Hildebrando Pereira

Qual a diferença entre culpa e arrependimento?

Sentimento de culpa é muito próximo do arrependimento, mas eu diferencio esses dois sentimentos dizendo que sentir-se culpado de algo não implica em ter espírito de arrependimento. O arrependimento vai mais longe, leva a pessoa a dar um passo a mais na culpa que tem de ter feito algo errado. Ajuda a não voltar a errar da mesma maneira. Arrepender é converter, mudar de atitude.

HILANDA PARREIRA

POR QUE DIZEMOS “CÉUS” SE EXISTE APENAS UM CÉU QUE É O INFINITO?

Minha cara amiga, a expressão “Céus” não se refere a vários céus, mas ao único Céu, a morada de Deus. Colocar esta palavra no plural é típico de Mateus em seu evangelho onde ele apresenta a expressão “Reino dos Céus”, que é o mesmo que dizer “Reino de Deus”. Substitui a palavra Deus, por Céus, pois para o judeu era inadmissível fala o nome de Deus, daí substituir pela metáfora céus. Só existe um céu, onde Deus habita, com os santos, e esta morada de Deus não deve ser confundida com o firmamento ou o infinito. Ninguém sabe “onde” é o céu.

LEIA MAIS